Sereismos incríveis: conheça os Axolotes ou Axolotls

Gostar de sereismos também significa ter um carinho especial por algumas criaturas que habitam o fundo de rios, mares, lagos e lagoas. Peixes delicados, mamíferos gigantes, algas brilhantes, tudo chama a nossa atenção. Foi no desejo de saber mais sobre criaturinhas diferentes das águas que me apaixonei pelo Axolote ou Axolotl. Esse é o nome esquisitinho de uma criatura que, não vou negar, também é muito esquisitinha. Mas tem um rostinho simpático que parece dizer ‘oi, tudo bem?’.

Axolotl

Essa coisinha rosada é uma Ambystoma mexicanum, uma salamandra que não se desenvolve na fase de larva, mantendo as brânquias externas e não saindo da água. Seu único habitat natural são lagos próximos da Cidade do México, em especial os lagos Xochimilco e Chignahuapan, este último no estado de Puebla.

Axolots

Essas fofurinhas estão ameaçadas de extinção, por conta da introdução de novos predadores em seus habitats e do seu comércio para a alimentação. Sim, os axolotls são consumidos por suas propriedades nutricionais e afrodisíacas :/

Procurei mesmo entender como funciona a comercialização dos axolotls no Brasil, mas as informações estavam super desencontradas. No site do Ibama, nada. Em fóruns, artigos e especialistas discordando sobre a legalidade da criação… Puxado. Em muitos países da Europa e nos Estados Unidos, os axolotls – mesmo ameaçados – são considerados animais de estimação e criados em aquários. Em condições normais, eles vivem de 10 a 15 anos, mas precisam ser MUITO bem cuidados. Olha, MUITO MESMO. Recriar as condições naturais de vida deles é trabalhoso e pede um comprometimento enorme.

Para começar, essas criaturinhas precisam de espaço. Pelo menos o dobro do tamanho máximo que elas alcançam. Então, é legal comprar um aquário bem grande de uns 80cm, com uma boa profundidade e tela para o bichinho não escapar. Os axolotls gostam de escurinho – repare que eles não tem pálpebras rs – por isso coloque caverninhas e grutas artificiais para eles se acomodarem. Excesso de luz direta incomoda, então deixe o aquário em um ambiente que acompanhe a mudança natural de luminosidade do dia ;)

criaturas-fofas-2-Lembra daqueles seixos de fundo de aquário para peixes? Bom, pode esquecer. Os axolotls engasgam nessas pedrinhas durante a alimentação e podem até morrer engasgados :/ A água do aquário deve estar sempre muito limpa, então tudo que sobra das refeições deles deve ser recolhido. Também é bom trocar 1/4 da água com frequência (duas vezes por semana) e ficar atento à temperatura – em torno de 16º a 18º.

Se você entende bem inglês sem ajuda de legendas, recomendo assistir esse vídeo da youtuber Marzia, que acaba de acrescentar duas fofuras dessas à sua família e mostrou a trabalhosa rotina de cuidados com os bichanos, que ela leva muito a sério:

Como eu disse no início do post, ainda não sei se podemos criar esse bichinho no Brasil – mas estou investigando -, então entenda esse post como uma demonstração de fofura e não um guia literal para você sair por aí comprando de qualquer pessoa. Não compre espécies ameaçadas, não busque meios ilícitos. Uma das coisas mais legais de amar sereias e sereismos em geral é admirar, mas também respeitar todos os seres aquáticos.

Anúncios

2 comentários sobre “Sereismos incríveis: conheça os Axolotes ou Axolotls

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s